LASIER PROPÕE SAQUE DO FGTS PARA PENSÃO ALIMENTÍCIA

imagem_materia

O senador gaúcho Lasier Martins (PSD) protocolou um projeto de lei que libera o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para o trabalhador pagar pensão alimentícia caso não tenha outro recurso disponível. A proposta resolve um problema grave, nos casos em que o devedor da pensão acha-se premido pela ordem de prisão, e dispõe como derradeira possibilidade de pagamento, o saldo do FGTS. O projeto do senador gaúcho leva em consideração que o Fundo é patrimônio do titular e o pagamento de pensão pode se juntar à lista de tantos outros casos nos quais os saques são permitidos além da aposentadoria, da morte e da indenização após demissão imotivada.

TRAPALHADAS DO TORQUATO

1466783010976

No momento em que o governo começava a alinhar os êxitos na economia parta afinar ainda mais o discurso com as ações positivas,o boquirroto ministro da Justiça Torquato Jardim arruma uma crise ao falar demais sobre tremas sobre os quais provavelmente não tenha provas consistentes: a dimensão das redes criminosas no Rio de Janeiro. Por conta disso,os rumores de que vai mudar o comando da Justiça são inevitáveis. Ontem, embora sem compromissos oficiais, o presidente Temer recebeu os ministros Leo Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e Eliseu Padilha, Casa Civil, seus conselheiros para situações como esta.

DELEGADO PAULO CESAR JARDIM: TRABALHO IMPECÁVEL DA POLÍCIA CIVIL

jardim

Andou bem o delegado Paulo Cesar Jardim, titular da 1ª. Delegacia da Polícia Civil de Porto Alegre, ao comandar a investigação que apurou a existência de uma organização terrorista com sede em Porto Alegre, sob a fachada de Movimento Anarquista. O trabalho rende repercussão – e preocupação – internacional,em especial pela audácia dos criminosos. O Centro dos Professores do Rio Grande do Sul posicionou-se sobre o tema. Emitiu uma nota. Porém, não foi a favor da Polícia civil, mas em solidariedade com o grupo criminoso.

CPI DA PREVIDÊNCIA E PAPAI NOEL

santa_claus_PNG9972

Foi intensa a repercussão do relatório da CPI da Previdência, presidida pelo senador gaúcho Paulo Paim (PT), que concluiu que a previdência é superavitária,e que o governo estaria manipulando dados para maltratar o trabalhador. O ministro da Fzenda Henrique Meirelles, numa análise preliminar do relatório,descobriu a falha: os senadores esqueceram de incluir as despesas de seguridade social e saúde. Assim, o saldo final ficou positivo. Além desta manobra, o relatório, prudentemente, não incluiu um voto de louvor a Papai Noel.

O Blog de Flavio Pereira