RONALDO NOGUEIRA COLABORA NO TEXTO DO DECRETO DA LEI TRABALHISTA

1blrdl9f5g2km3o5ydkgq82ji

O deputado federal Ronaldo Nogueira deixou o Ministério do Trabalho para cuidar da campanha à reeleição, mas continua aliado do governo Temer. Esta semana, ele aceitou colaborar no grupo de trabalho criado pelo ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, para ajudar na redação do decreto de regulamentação de regras trabalhistas que ficaram pendentes. É importante destacar: a pendência deu-se por omissão do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia e dos lideres de bancadas,que não quiseram votar o tema temendo desgaste eleitoral.

PR PRIORIZA ELEGER MAIS DEPUTADOS

11556

Presidente regional do PR gaúcho,o deputado Giovani Cherini revela à coluna que, por orientação dos companheiros,tem sido pragmático no dialogo com os partidos interessados numa aliança: “estamos interessados em uma boa coligação para as eleições proporcionais”. O objtivo doPR é eleger representantes na Camara dos Deputados,e Assembléia Legislativa,sem a pretensão de indicar candidatos ao governo ou ao Senado. Isso facilita o entendimento.

NOVA RODADA DE CONVERSAS

 

 

Cherini agendou para esta quarta-feira, Cherini vai conversar com o governador José Ivo Sartori em Brasília. Também está agendado um encontro com o pré0candidato do PP,o deputado Luiz Carlos Heinze,e ainda esta semana, o pré-candidato do PSDB, Eduardo Leite já agendou uma conversa com o dirigente do PR. “Ele tem uma boa proposta de coligação na proporcional”, adianta Cherini. Mas ele garante que “por enquanto, é só namoro. Acho que ainda demora o casamento”.

O SLOGAN LULA LIVRE NÃO PEGOU

download

A decisão do PT de lançar a candidatura do ex-presidente foi uma estratégia pra substituir o mote “Lula Livre” que definitivamente, não “pegou”. O maior problema de uma eventual candidatura Lula, seria a pergunta seguinte: como seria o discurso em defesa da probidade administrativa de um candidato preso por corrupção, e lavagem de dinheiro?

O PENTE FINO NOS CANDIDATOS

 

download (2)

 

 

O processo de seleção dos candidatos à presidência da República será agilizado este ano. O Ministério Público prepara um pente-fino nos presidenciáveis para verificar quais deles podem ser enquadrados na Lei da Ficha Limpa. Um dos casos mais emblemáticos, naturalmente é o do ex-presidente Lula, condenado em 2.ª instância. Porém, o MP, preventivamente vai verificar a situação de todos.

CALENDÁRIO PARA IMPUGNAÇÕES

download (1)

Pela lei, qualquer candidato pode requerer o registro, mesmo do interior de uma cela. Até o dia 23 de agosto, Ministério Público, candidatos, coligações e partidos podem questionar o registro das candidaturas. Já, os sete ministros do TSE têm até o dia 17 de setembro para julgá-los, conforme prevê o calendário eleitoral.

MUI AMIGOS

download

Foi tanto o barulho e a balburdia que os amigos do ex-presidente Lula criaram junto à cela privilegiada onde ele cumpre a pena de prisão em regime fechado na Superintendência da Policia Federal em Curitiba, que o Ministério Publico Federal resolveu agir. O pedido de transferência de Lula para uma cela do sistema prisional de Curitiba, agora é uma questão de tempo.

BETO ALBUQUERQUE OTIMISTA: “SEREI O CANDIDATO ÚNICO AO SENADO PELO PSB”

Beto-Albuquerque_Pré-candidatura-Senado-1

Ex-presidente estadual partido, Beto Albuquerque, que disputou a vice-presidência da República na eleição passada na chapa de Marina Silva, disse ontem que está otimista em relação ao futuro do PSB no Estado. “Estou muito confiante de que vencerei internamente a indicação para ser o candidato único ao Senado”. Ele afirma que tudo é uma questão de coerência interna. “O fato é que não existe espaço para o PSB ter dois candidatos ao Senado”, avalia, numa alusão à idêntica pretensão do ex-prefeito José Fortunati.

PALANQUE PARA JOAQUIM BARBOSA VAI SACRIFICAR FORTUNATI

f19b96dab657f82b0430510dc335f0dd

Em outro cenário em análise no partido, Beto afirma que “a tendência do PSB, nesta altura do campeonato, e estando dentro do governo, é de ficar com Sartori e ajuda-lo a ampliar a coligação”. Em troca do apoio,Sartori e o MDB abririam o palanque para Joaquim Barbosa no Estado, sacrificando José Fortunati. A outra vaga ao senado seria preenchida pelo ex-governador Germano Rigotto. A decisão deve ocorrer no próximo dia 5 de maio.

JUÍZA VEDA FARRA DAS VISITAS A LULA

A juíza Carolina Lebbos, titular da 12ª Vara de Execução Penal de Curitiba acabou com a farra das visitas a Lula,como pretendiam vários politicos interessados em registrar uma foto ao lado do condenado,para uso na campanha eleitoral. O despacho da juíza lembra que Lula não está nm hotel,ou em uma clinica : há “peculiaridades ínsitas ao ambiente carcerário (limitações implícitas, inerentes à execução da pena)” a serem observadas.

SEM NOÇÃO?

Talvez por não ser advogado,e desconhecer estes pormenores, o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta, anuncia que manterá para esta terça-feira, a inspeção na Superintendência da Polícia Federal no Paraná. Ele vai ignorar a decisão da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara de Execuções Penais de Curitiba. Por conta destas situações, o Ministério Publico reforça os argumentos para transferir Lula para o complexo prisional de Pinhais.

MDB COM TEMER E MEIRELLES

Meirelles e Michel. Foto Orlando Brito
Foto Orlando Brito

O presidente do MDB gaúcho,deputado federal Alceu Moreira,está entre os convidados para o jantar que o comando nacional do MDB vai fazer nesta terça para discutir com os dirigentes estaduais, as eleições de 2018. Na cabeceira da mesa,estarão o presidente Michel Temer e o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

PENDURICALHOS PRONTOS PARA VOTAÇÃO

Pec

Duas PECs (Propostas de Emenda Constitucional) que enxugam despesas com pessoal estão prontas para votação em plenário pela Assembleia Legislativa nesta terça: a primeira, extingue a licença-prêmio assiduidade dos servidores, substituindo-as pela licença capacitação. A outra, extingue adicionais de tempo de serviço, os tradicionais penduricalhos. Dois obstáculos porém dificultam a votação: a exigência de 33 votos,e o fato de a maioria dos deputados considerar o tema indigesto em ano eleitoral.

O Blog de Flavio Pereira