TEMER TINHA RAZÃO?

951808-michel

Agora, candidatos defendem a Reforma da Previdência.

A oposição ao presidente Michel Temer prece não ser inteligente,no debate sobre a Reforma da Previdência. Públicamente negam,mas nos bastidores todos os pré-candidatos admitem a necessidade de reformar o atual modelo de previdência. Se tivessem viabilizado – e ainda há tempo – a proposta defendida por Temer, dariam ao atual presidente o apoio – e o ônus – ,e governariam com o bônus das mudanças no próximo ano.

GERALDO ALCKMIN APÓIA A REFORMA

111111111111111111]

O presidenciável Geraldo Alckmin está convencido de que,mesmo vencendo a eleição,não conseguiria governar,se não estancar o déficit da previdêncua social. Ele já anunciou à sua equipe que vai defender a reforma da previdência, mas seu discurso será cuidadoso: será focado na eliminação das distorções e dos privilégios.

PARCERIAS ENCALHADAS

Parceria-1

Dos 175 projetos do Programa de Parcerias e Investimentos do governo federal, lançado em setembro de 2016, apenas 42% deles foram concluídos, informa a Folha. Pelo levantamento, percebe-se que os investidores preferem apenas as parcerias na área de energia e petróleo. Já concessão de estradas, rodovias e aeroportos ficaram encalhadas,e demoram a encontrar parceiros.

PRESIDENCIÁVEIS COM OS PREFEITOS

download

Os prefeitos de Porto Alegre,Canoas,Pelotas,Caxias do Sul, foram convidados para a 73a. reunião geral da FNP (Frente Nacional de Prefeitos) em Niterói, no Rio de Janeiro nesta terça-feira. A novidade é que, pelo menos 11 pré-candidatos ao Planalto já confirmaram presença. Cada um deles terá 40 minutos para uma exposição. No evento, os prefeitos das capitais e cidades médias divulgarão a “Carta de Niterói”, com a pauta de interesse dos municípios para a campanha presidencial. O evento terá transmissão ao vivo, pela internet. Estarão com os prefeitos Manuela D´Ávila (PCdoB), Geraldo Alckmin (PSDB), Afif Domingos (PSD), Rodrigo Maia (DEM), Marina Silva (REDE), Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Guilherme Boulos (PSol), Paulo Rabello de Castro (PSC), Aldo Rebelo (Solidariedade) e Henrique Meirelles PMDB). Jair Bolsonaro (PSL) ainda não confirmou.

MARINA: “NÃO ENTENDO E SOU CONTRA”

images_cms-image-000577705

Algumas declarações da pré-candidata presidencial Marina Silva da Rede, demonstram porque diminuiu o entusiasmo do eleitor em relação à sua proposta. Domingo, 6, em Oxford, na Inglaterra, Marina disse que é contra a privatização da Petrobras.E, em relação ao setor elétrico,simplificou: é contra, porque “não entendo o que se está propondo”.

O Blog de Flavio Pereira