GIGANTES DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO LUCRAM COM A CRISE

A proposta de ampliar o congelamento dos preços do diesel por até 60 dias,como forma de melhorar a relação com os caminhoneiros, e dissipar a greve selvagem que afeta o Brasil, favorece ainda mais aos grandes grupos empresariais do país e do exterior que controlam hoje o transporte rodoviário de cargas e passageiros no país. Os caminhoneiros autônomos, que colocaram a cara a tapa neste movimento,é claro, também serão beneficiados. Mas o bolo maior ficará com os lucros das grandes empresas, beneficiadas com as medidas,e cujos empresários retiveram suas frotas para aumentar a dimensão da crise que encurralou o governo. Esta conta que pagaremos todos, é estimada por baixo, em R$ 10 bilhões até o final do ano.

O CONGELAMENTO E A PETROBRÁS

Ao optar pelo congelamento de preços dos combustíveis, o governo repete a fórmula que Lula e Dilma aplicaram a partir de 2008. Essa fórmula que durou até o ano passado, combinada com os atos de corrupção, sangraram a Petrobrás em valores estimados entre 400 bilhões a meio trilhão de reais. A Petrobrás apenas não quebrou porque “é nossa”, diriam os sindicalistas. Por muito menos,a Varig virou pó.

EUNÍCIO E RODRIGO: OS POLÍTICOS DA PARÓQUIA

Omissos na proposta de soluções sérias,o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e o presidente da Câmara Rodrigo reeleição pelo Ceará. E Rodrigo,para ganhar mais visibilidade política e viabilizar no mínimo,sua difícil reeleição como deputado federal pelo Rio de Janeiro,embora ostente a pretensão ridícula de concorrer à presidência da República. Enfim, esta crise desnudou e revelou a real dimensão dos dirigentes do Congresso. Se alguém buscava por estadistas, bateu em porta errada.

CAMINHÕES DEMAIS,CARGAS DE MENOS

O Brasil tem muitos caminhões pra menos cargas. Estima-se que hoje existam no país, cerca de 25% de uma frota ociosa de caminhões. A demagogia dos governos Lula e Dilma vendeu milhares de caminhões via BNDES estimulando a que caminhoneiros se endividassem,sem que houvesse no mercado, volume de cargas para que trabalhassem. Pelo contrário: desde 2008,os governos do PT acumularam sucessivas quedas no crescimento, e a crise reduziu a movimentação de cargas no Brasil. Esta é uma das razões pelas quais a pauta das reivindicações dos grevistas exige que um percentual de cargas da Conab,a companhia Brasileira de Alimentação, lhes seja reservada.

TAMANHO DO LOBBY DOS CAMINHÕES

Vejamos o peso econômico dos que estão nos bastidores desta briga dos caminhoneiros por mais benefícios: enquanto no Brasil 66% das mercadorias são transportadas por caminhões, na China, o índice é de 32% , o mesmo índice dos Estados Unidos e, na Rússia 5%. Já as ferrovias transportam de 15% a 25% da carga brasileira. Na Rússia,ferrovias transportam 81% das mercadorias, Estados Unidos 43% e China 32%. Nestes países,o modal hidroviário também participa da repartição do frete.