O QUE ESTÁ JOGO NA DISPUTA DA CNM

paulo_0

Criticado por buscar mais um mandato, após duas décadas no comando da Confederação Nacional dos Municípios, o gaúcho Paulo Ziulkoski tem evitado participar do debate público da eleição que acontece em março. O edital de inscrição das chapas – que exige um mínimo de pouco mais de 500 prefeitos – está aberto. O fato é que, embora tenha controle total da gestão da Confederação, Paulo tem dito a amigos próximos que quando assumiu pela primeira vez, “o único patrimônio da entidade era o livro de atas”. Hoje, além da sede própria, e da respeitabilidade nacional e internacional, a CNM dispõe de R$ 100 milhões em caixa. Sinal de que os 20 anos de gestão fizeram bem à CNM.

UM PROJETO PARA A CNM

img-presidente

Para se contrapor aos números positivos das duas décadas de gestão de Ziulkoski, a oposição precisará apresentar, além das críticas ao personalismo de Ziulkoski, o que ele próprio reconhece, uma proposta de gestão renovadora, mas viável, que sensibilize aos prefeitos de todo o País. O fato evidente é que, até agora, a maioria dos prefeitos, mesmo os que têm ressalvas pontuais, tem aprovado o modelo de gestão comandado por Paulo Ziulkoski.

CANDIDATOS BUSCAM A VAGA DE PAIM NO SENADO?

imagem_materia

A euforia de candidatos de todos os partidos buscando uma das vagas para a disputa das duas cadeiras ao Senado parece sinalizar que apenas uma cadeira estará em disputa. Embora as cadeiras em disputa sejam duas: da senadora Ana Amélia (PP) e do Senador Paulo Paim (PT), cujos mandatos terminam em janeiro de 2019, há um código não-escrito entre muitos partidos e candidatos, de que a busca será pela cadeira de Paim, cuja candidatura à reeleição estaria mais fragilizada.

TROCA-TROCA DE PARTIDOS EM MARÇO

pedro-chaves

Vem aí o último troca-troca de partidos permitido pela legislação antes da eleição de outubro, sem perda de mandato. Será em março, quando a lei permitirá mudanças sem punições –, e o Senado começa o ano com reacomodações nas bancadas, por causa das eleições. O primeiro caso será do senador Pedro Chaves (PSC-MS), que se tornou titular depois da cassação de Delcídio Amaral. Ele deixa o PSC rumo ao PRB. Segundo ele, a nova legenda tem mais força eleitoral no interior do seu Estado, o Mato Grosso do Sul. No Rio Grande do Sul, não há notícia de mudança de partido por depurados federais e senadores.

PARAÍSO DA TUIUTI: FALTA PAGAR A CONTA DE 2017

tuiuti-2-600x338

A Escola Paraíso da Tuiuti tornou-se a queridinha da esquerda no carnaval do Rio este ano. Depois de uma passagem trágica pela Sapucaí em 2017, com um acidente que causou a morte da radialista Liza Carioca, e provocou outros 20 feridos, a direção da escola tem fugido à indenização das vítimas. Agora, ungida pela proteção da esquerda, terá como buscar a solidariedade da mídia amiga, quando da execução das indenizações às vítimas: bastará alegar que tudo não passa de perseguição por ter criticado os poderosos.

PAULO GUEDES É QUEM FALA SOBRE ECONOMIA EM NOME DE BOLSONARO

grande-PauloGuedes_economista_190412

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), pré-candidato à presidência da República, reafirmou que não tem o conhecimento que desejaria na área econômica e que encarregou o economista Paulo Guedes (anunciado como possível ministro da Fazenda caso ele seja eleito) de preparar uma plano nesta área. “Eu confesso publicamente que não entendo nada de economia. A gente tem de ter humildade de escolher as pessoas certas, debater, conversar, para tomar decisões em diversas áreas”, afirma Bolsonaro.

PRESIDENTE DO TST REAFIRMA VALIDADE DA REFORMA

6DD25729E22C62322FA0B6F8E45FB3E96862_ives

A recente divergência suscitada por juízes do trabalho ao interpretarem a Lei 13.467/17, que trata da dispensa de empregados sem a necessidade de negociação coletiva, mereceu manifestação do presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), ministro Ives Gandra Martins Filho, ao decidir a questão. Para ele, ao fundar a concessão dessas liminares com base em doutrinas e precedentes judiciais inteiramente superados pela Lei 13.467/17, as instâncias inferiores da Justiça do Trabalho estariam deixando-se levar pelo “voluntarismo jurídico”, abusando superlativamente de suas prerrogativas funcionais.” Gandra alertou que “decidir de forma acintosamente contrária a elas seria uma afronta ao princípio da legalidade”, possibilitando assim uma “intervenção da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho para restabelecer o império da lei”.

NOVA INVESTIGAÇÃO DA OAS E LULA

930-expresso-ex-diretor-da-oas-leo-pinheiro-esta-negociando-sua-delacao-premiada-na-lava-jato-e-dara-detalhes-sobre-o-triplex-de-guaruja-o-sitio-de-atibaia-e-sua-longa-relacao-com-lula

Mais uma dor de cabeça para o ex-presidente Lula: além dos sete processos a que já responde na Justiça Federal, ele está sendo investigado pela denúncia feita pelo empreiteiro Leo Pinheiro, segundo a qual a construtora OAS pagou mesadas para Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da presidência da República em São Paulo e que durante 20 anos foi amante do líder do PT.

SANTA MARIA FORA DO RADAR DA HAVAN

790f4ea8ffa8e367e5f544167fb86a80

Santa Maria está fora do radar da Havan, rede nacional de comércio varejista e atacadista que tenciona investir R$ 2 bilhões e abrir 50 megalojas no Rio Grande do Sul. A cidade não atende ao principal pré-requisito: legislação que permita o funcionamento do comércio aos domingos e feriados.

O Blog de Flavio Pereira