ELEIÇÃO DE MARLON SANTOS PODER A SER A ÚLTIMA CUMPRINDO ACORDO DE CACIQUES

Wilson Cardoso

A eleição ontem do deputado Marlon Santos (PDT) para a presidência da Assembléia Legislativa, poderá ser a última que cumpre um acordo de caciques dos partidos, e que já vigora há mais de duas décadas. Já antes da eleição de Edegar Pretto (PT) chegou a ser esboçada uma movimentação para o enfrentamento em plenário com uma chapa alternativa, mas a manobra acabou dissuadida em nome do acordo. A legislatura que se iniciará em 2019, com deputados eleitos em 2018, poderá marcar o retorno da disputa de chapas em plenário.

AGRADO AOS PRESIDENTES

download (7)

Mesmo divergindo do ex-presidente Edegar Pretto, ainda assim o governador José Ivo Sartori promoveu um movimento para que ele assumisse interinamente o governo do estado no Natal passado. Sartori já fizera a mesma gentileza com os deputados Edison Brum (MDB) e com Silvana Covatti (PP).

EX-GOVERNADORES AUSENTES

176713_G

A cerimonia de ontem, de eleição e posse do deputado Marlon Santos teve a ausência da maioria dos ex-governadores. Apenas a ex-governadora Yeda Crusius (PSDB), atual deputada federal, esteve presente. O próprio governador José Ivo Sartori, em licença para uma viagem a Santa Catarina, não compareceu. Alceu Collares, Jair Soares, Pedro Simon, Olívio Dutra e Tarso Genro não apareceram.

O Blog de Flavio Pereira