FELICIANO DIZ QUE OUVIU DE BOLSONARO

Perguntado, inicialmente, se poderia — ele próprio — ser candidato a vice de Bolsonaro, Marcos Feliciano como foi especulado há alguns meses. Feliciano respondeu: “O vice-presidente para o presidente Bolsonaro em 2022 já tem nome: Sergio Moro. O próprio presidente já disse isso.”

CENÁRIOS POLITICOS

O presidente Jair Bolsonaro produziu os primeiros movimentos da reforma ministerial que pretende colocar em prática no início do ano. A remodelação da estrutura da Casa Civil faz parte destas mudanças. A curiosidade geral é saber se o novo formato da Casa Civil terá Onyx Lorenzoni no comando.

PERDAS NA ESTRUTURA

O anúncio de Bolsonaro,feito pelo Twitter, da demissão de dois secretários de Onyx Lorenzoni e a retirada do Programa de Parceria de Investimentos da Casa Civil são interpretados como um esvaziamento iniciado ainda em junho do ano passado. Foi quando a Casa Civil perdeu a função da articulação política, repassada ao ministro Luiz Eduardo Ramos

PROJETO POLITICO NA CAPITAL

Especula-se que a Onyx, parceiro de primeira hora de Bolsonaro, estaria reservado um projeto arrojado: disputar a prefeitura de Porto Alegre com apoio ostensivo do presidente da República. Seria a única exceção aberta por Bolsonaro na disposição de não se envolver nas eleições de 2020.

ELEIÇÃO DE 2008

Onyx já disputou a prefeitura de Porto Alegre em 2008,numa coligação que teve como vice Mano Changes,do PP. Na eleição vencida por José Fogaça (MDB), chegou em quinto lugar,à frente de Nelson Marchezan Junior,que ficou em sexto.

“LULA ESTIMULOU INVASÃO”

Na denúncia, o MPF demonstra que Lula estimulou a ocupação. Em 24 de janeiro de 2018, logo após ter seu recurso negado e sua pena aumentada para 12 anos e um mês de prisão, o ex-presidente fez um discurso na Praça da República, em São Paulo, quando afirmou que pediu ao “pessoal do Boulos” para

FUX E MORO,DOIS JUIZES DE CARREIRA NO STF

A preocupação maior dos chamados Gilmaristas,é com a brecha  que passou a ser examinada,da indicação de Sérgio Moro ser antecipada,caso se confirme a demora na recuperação do ministro Celso de Mello. Moro fortaleceria a corrente agora liderada pelo também juiz de carreira – concursado – Luiz Fux, que deverá assumir a presidência do STF.

ALTA DE CELSO DE MELLO NESTA QUARTA

O ministro Celso de Mello, receberá alta nesta quarta-feira do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde foi submetido a uma cirurgia, na semana passada. A assessoria da Corte afirmou que o decano passa bem e que o restante da recuperação será em sua casa, em Brasília. Ele ficará afastado até 19 de março, em

RECORDANDO O FATO

O que disse Ciro Gomes em 2018: — Esse Fernando Holiday é o capitãozinho do mato. A pior coisa que tem é um negro que é usado pelo preconceito para estigmatizar. Esse era o capitão do mato no passado. Holiday considerou a declaração racista e reagiu nas redes sociais lembrando outras declarações machistas ou homofóbicas

NA DELAÇÃO DE EIKE NÃO APARECE O JUDICIÁRIO

O empresário Eike Batista havia anunciado que na delação que ofereceria à Procuradoria da República, incluiria empresários,e membros do Judiciário. Apesar de prometer entregar executivos de bancos, agentes do mercado financeiro internacional, Eike Batista não incluiu em sua proposta de delação à PGR nenhum nome do Judiciário.

A LISTA DE EIKE

Na sua delação entregue à PGR, Eike Batista fez uma lista de bancos, fundos de investimento e agentes financeiros que pretende entregar. Entre eles o UBS, Itaú Unibanco, BTG e JP Morgan, além do fundo soberano Mubadala, dos Emirados Árabes Unidos.

SÉRGIO MORO DIZ QUE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO É ORIENTAÇÃO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO.

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro,afirma que recebeu do presidente Jair Bolsonaro a orientação para persistir no combate ao crime organizado. Moro observa que “seguindo a orientação do Presidente Jair Bolsonaro , estamos sendo firmes com o crime organizado, isolando as lideranças em presídios federais. Em 2019, ingressaram mais criminosos nos

SIMON DEFENDE RECUPERAR RECURSOS DA LEI KANDIR

Presente no velório do ex-deputado Ibsen Pinheiro,o ex-governador do Rio Grande do Sul Pedro Simon teve oportunidade de conversar com o atual governador Eduardo Leite,a quem aconselhou insistir no ressarcimento dos recursos da Lei Kandir. A Lei Kandir isenta o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de exportações de produtos primários não industrializados. O

REPASSES CESSARAM EM 2019

O governo federal deixou de repassar no ano passado ao governo do Rio Grande do Sul os recursos das compensações da Lei Kandir. Até 2018, a União destinava ao Rio Grande do Sul cerca de R$ 117 milhões anuais, mas seguinte recomendação do Tribunal de Contas da União,interrompeu os repasses. O deputado Thiago Simon,filho do

STF JÁ DECIDIU, MAS NÃO DEU EM NADA…

Em novembro de 2016, o Plenário do Supremo Tribunal Federal, julgou procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão e fixou prazo de 12 meses para que o Congresso Nacional edite lei complementar regulamentando os repasses de recursos da União para os estados e o Distrito Federal em decorrência da desoneração das exportações do ICMS.