TOFFOLI DIZ QUE PROVAS PARA ACUSAR POLÍTICOS DO PP NÃO SÃO CONSISTENTES

download (2)

Um pedido de vista formulado pelo ministro Gilmar Mendes suspendeu, na última terça-feira , o julgamento pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal do Inquérito 3980, no qual o Ministério Público Federal denunciou políticos do Partido Progressista (PP) – João Pizzolatti, Mário Negromonte, Negromonte Júnior, Luiz Fernando Faria, José Otávio Germano, Roberto de Britto e Arthur Lira – por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O relaator,ministro Edson Fachin,acolheu a denúncia do MP. O ministro Dias Toffoli em seu voto, rejeitou a denúncia integralmente quanto aos denunciados Luiz Fernando Faria e José Otávio Germano, por entender que as informações trazidas aos autos por meio da colaboração premiada Alberto Youssef não foram corroboradas por outros elementos de prova.

Deixar uma resposta

O Blog de Flavio Pereira