Operação da Polícia Federal investiga uso de casas lotéricas de políticos, para lavagem de dinheiro.

A suspeita de que políticos do Nordeste estariam usando casas lotéricas para lavagem de dinheiro levou a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União deflagrarem a Operação Mapa da Mina.
A operação investiga o uso de casas lotéricas de políticos para lavagem de dinheiro decorrente de crimes de desvio de verba pública e de corrupção. Estão sob suspeita transações realizadas desde 2013 que ultrapassam R$ 14 milhões.

Cerca de 100 agentes da PF e auditores da CGU cumprem 25 mandados de busca e apreensão na Região Metropolitana de Recife (23), em Caruaru (1) e em Floresta (1). Os investigados podem responder pelos crimes de lavagem de dinheiro, fraudes à licitações, peculato e corrupção.
A PF aponta que há indícios de que os agentes políticos investigados atuam junto a dirigentes de órgãos públicos, com o propósito de direcionar licitações ou sua dispensa em favor de empresas do grupo alvo da primeira ofensiva.

Deixar uma resposta