Ministério das Comunicações acelera fim do monopólio dos Correios, com dívida de R$ 2,4 bilhões

O Governo Federal bateu o martelo em relação à venda dos Correios. Projeto de lei que determina a quebra de monopólio da estatal já está pronto e deve ser assinado nos próximos dias pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria. Companhia possui mais de 99 mil empregados e uma dívida acumulada de R$ 2,4 bilhões

Após a greve dos Correios que durou mais de um mês voltou o debate público a antiga discussão sobre a privatização da estatal, uma das principais bandeiras da equipe econômica do governo Bolsonaro. A paralisação ocorreu em um momento em que o comércio eletrônico bate recordes por causa do isolamento social e milhares de micro e pequenas empresas têm apostado forte nas entregas. Porém, a privatização deve ocorrer apenas em 2022, como revelou esta semana o presidente dos Correios, Floriano Peixoto. Em uma entrevista recente, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que grandes empresas de varejo e de entregas estariam interessadas no processo de privatização, mas precisou se corrigir, depois, ao explicar que nenhuma se manifestou oficialmente e que ele teria apenas deduzido um possível interesse das companhias.

Deixar uma resposta