Futuro presidente do TSE admite adiar eleições para prefeitos e vereadores.

O futuro presidente o Tribunal Superior Eleitoral admite o adiamento das eleições municiais previstas para outubro.
O ministro Luis Roberto Barroso,que assume a presidência do TSE em maio, explica que “a mudança da eleição depende do Congresso” admitindo a possibilidade de “adiar por dois meses,para ue possamos realizar a eleição no primeiro domingo de dezembro. Neste caso, teria de haver uma aceleração na diplomação os candidatos e dos prazos de prestação de contas das campanhas para que a posse dos eleitos seja em 1° de janeiro”.
O ministro Barroso se mostra contrário à idéia de se transferir as eleições para 2022,para realização de um pleito único para os cargos estaduais e nacionais.

Deixar uma resposta