De acordo com análise da epidemiologista do Instituto Sabin de Washington, Coronavac do Butantan teria 49% de eficácia.

Há fortes indícios de que os dados do Butantan podem ter sido maquiados. Seria para salvar os negócios e o  uso eleitoreiro da vacina chinesa pelo governador João Dória? 

Epidemiologista calcula eficácia da Coronavac em 49%; Butantan não responde - O Antagonista

A epidemiologista Denise Garrett, vice-presidente do Instituto Sabin, de Washington, calculou a taxa geral de eficácia da Coronavac com base nos números apresentados ontem pelo Butantan.

Garret fez o calculo a pedido do blog O Antagonista, e encontrou um valor mais baixo:

“Pelo número que deram é 49%.”

Com esse número,a  vacina  pode ser liberada pela Anvisa?  a indagação é do editor deste Blog.

A vice-presidente do Instituto Sabin, Denise Garrett, comparou nesta terça-feira (12) a eficácia da vacina chinesa Coronavac com um carro popular.

‘Não é uma Ferrari, mas é um Uno que vai nos levar aonde queremos’, diz a epidemiologista sobre eficácia da Coronavac

Questionado por meio da assessoria de imprensa, o Instituto Butantan ainda não respondeu sobre a inconsistência dos dados.

Butantan apresenta uma gambiarra no relatório da Coronavac:

Dimas Covas e sua equipe apresentaram ontem um estudo que mostra a participação de 9.242 voluntários.

Na semana passada, Covas falou em mais de 12 mil.

Em outras oportunidades, também foram divulgados contingentes de 13 mil e de 15 mil.

Os números mudam de acordo com a necessidade de preservar o negócio bilionário de Dória e a sua candidatura em 2022.

Deixar uma resposta