Deputado de 74 mil votos, Rodrigo Maia quer mandar no País?

Os movimentos recentes do deputado Rodrigo Maia,alçado à presidência da Câmara dos Deputados graças a uma aliança costurada com promessas de proteção a um colegiado onde metade responde por processos criminais os mais diversos, revelam a pretensão de instituir um parlamentarismo que sabemos, não existe no Brasil, onde vigora o regime presidencialista.
Deputado do baixo eleito com míseros 74 mil votos, Maia,atualmente no comando da Câmara, vem utilizando essa condição, para passar ao país a imagem de gestor para os momentos de crise.
A diferença está no fato de que as supostas crises onde ele se apresenta como gestor, foram criadas por ele próprio,e conquistam uma dimensão graças ao apoio de grupos de comunicação,como a Rede Globo, da qual tem se tornado um despachante de luxo junto aos órgãos governamentais.
Mas,o que chama mais a atenção,é que muitos destes planos, de um deputado do baixo clero de tumultuar a gestão presidencial, conseguem às vezes sensibilizar inclusive ministros do Supremo Tribunal Federal que,como se sabe, possuem no Brasil um poder imenso para adotarem decisões em nome da Côrte.
Muitas destas decisões, tolhendo atos do Poder executivo,e interferindo diretamente na independencia entre os poderes, têm custado um preço extremamente alto para a cedibilidade da Côrte.
Quando a conta virá, ninguém sabe ainda.
Temos aí quase todos os ingredientes para este cenário, que não se presta a ser interpretado por amadores.

Flavio Pereira

Deixar uma resposta