Reveillon: Hotéis de Copacabana têm queda ‘histórica’ de reservas

O cancelamento da queima de fogos, e  um forte esquema de bloqueios para evitar aglomerações em Copacabana, a rede hoteleira do bairro preferido de turistas e cariocas para a noite da virada amarga um dos maiores fiascos de ocupação das últimas décadas. Levantamento da Hotéis Rio e da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-RJ) mostra que, nas duas últimas semanas, a taxa de quartos reservados para o réveillon caiu de 63% para 38%. Em toda a cidade, a queda foi menor: de 58% para 53%.

O levantamento mais recente é do dia 23. Nesta data no ano passado, toda a rede do Rio estava com uma taxa de ocupação de 68%. Para o vice-presidente da Hotéis Rio, José Domingo Bouzon, o anúncio das medidas da prefeitura para conter o avanço do coronavírus provocou “medo” nos turistas que planejavam vir para a cidade e que acabaram cancelando suas reservas:

Deixar uma resposta