MÍRIAM LEITÃO “PSICOGRAFANDO”?

MÍRIAM LEITÃO “PSICOGRAFANDO”?

O nervosismo foi tão grande, que o TP, como é chamado no jargão televisivo o teleprompter, falhou. A saída foi ditar o texto para a jornalista por meio de um ponto eletrônico – aquele fone de ouvido sem fio que permite aos jornalistas ouvirem as instruções da direção do programa. Assim, Míriam Leitão passou a ouvir e ditar cada uma das frases do editorial do Grupo Globo e repetiu tudo no ar, ao vivo, de maneira pausada. A cena foi patética. Dava a impressão de estar recebendo uma mensagem psicografada do saudoso doutor Roberto Marinho. O detalhe é que Roberto Marinho faleceu em 2003,sem nunca ter desmentido ou reavaliado o apoio da Rede Globo à Revolução de 1964. Foi sem dúvida, um momento patético e constrangedor do telejornalismo brasileiro.

Deixar uma resposta