LINHA DE EQUILÍBRIO

Ontem, o presidente da Confederação Nacional dos Municipios, Glademir Aroldi, foi protagonista de um encontro importante com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ali, o ministro foi claro ao admitir para os prefeitos que, com relação a essa dicotomia entre saúde e trabalho, “a linha de equilíbrio é difícil, mas é coisa de dois ou três meses, vai rachar para um lado ou para o outro. Ou funciona o isolamento em dois meses ou vai ter que liberar porque a economia não pode parar também, senão desmonta o país todo”.

Deixar uma resposta