LAMACHIA ELOGIA DECISÃO DE HOMOLOGAR DELAÇÕES

IMG_0373

 

Coerente com o discurso anterior, o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia, disse ontem em Brasília, que a homologação da delação de 77 executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht pela presidente Carmen Lúcia, é um “ato de justiça” que mostra à sociedade brasileira que o julgamento do esquema de corrupção investigado no âmbito da Operação Lava Jato “não será interrompido”. Lamachia defende que a sociedade acompanhe o processo, evitando assim os famosos “vazamentos seletivos”. “A homologação é um ato de justiça não apenas à memória do ministro Teori Zavascki, mas de garantia à sociedade de que o julgamento da Lava Jato não será interrompido ou mesmo atrasado, beneficiando corruptos e corruptores”, disse Lamachia, em nota enviada à imprensa. Lamachia alerta porém, que é preciso que fique “bastante claro” para a sociedade brasileira o “papel de cada um dos envolvidos” no esquema de corrupção, independentemente de eles integrarem os quadros da iniciativa privada ou serem agentes públicos. “Nessas horas, a luz do sol é o melhor detergente”.

Deixar uma resposta