Imprensa funerária do Rio de Janeiro joga todas as fichas no enrolado Eduardo Paes, que ainda não foi preso.

Como o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella age  da mesma forma que o presidente Jair Bolsonaro, cortando as “boquinhas” da Rede Globo e de outras mídias que estavam acostumadas a mamar nos governos, acontece o que já era previsto: passaram a apoiar o enrolado ex-prefeito Eduardo Paes,alvo de várias investigações da  Lava Jato pela Polícia Federal,e de mandados de busca da Justiça, pela suspeita de ter recebido propinas do Petrolão, ao lado dos seus amigos Sérgio Cabral e Lula.

A grande dúvida é saber se até o dia da eleição, Eduardo Paes já não estará preso.

Deixar uma resposta