Derrotado pela decisão do STF,agora Maia diz que nunca pensou em reeleição.

Recordista absoluto no uso de jatinhos da FAB, o presidente da Câmara Rodrigo Maia começa a cair na realidade: voltar a ser um deputado de pouco mais de 70 mil votos, sem cargo de comando. Tentou convencer o presidente Jair Bolsonaro a convidá-lo para um ministério, mas não teve sucesso na empreitada.

Nesta segunda-feira (07), Maia alegou que o objetivo do governo era “derrotá-lo”, mas que ele nunca se colocou como candidato à reeleição. “A candidatura do governo é contra Rodrigo Maia. Acabaram as desculpas, não precisam mais me derrotar, vamos trabalhar para garantir equilíbrio fiscal para os próximos 24 meses”, alfinetou.

O Palácio do Planalto vem trabalhando nos últimos meses para que o deputado Arthur Lira (PP-AL) assuma o comando da Casa no próximo ano.

Deixar uma resposta