DESDOBRAMENTOS DO CASO

Um dos presos na operação de ontem, na qual o Ministério Publico apura detalhes de um contrato avaliado em R$ 1 bilhão, Marcelo Bósio, ex-secretário da Saúde de Canoas e que participou do processo de contratação do Gamp, também foi secretário adjunto na prefeitura de Porto Alegre em 2013. Na gestão do prefeito José Fortunati.

Deixar uma resposta