Cresce o nome do Desembrgador Thompson Flores para o Ministério da Justiça

O presidente Jair Bolsonaro realizou neste sábado encontros com ministros do seu nucleo para decidir quem será o substituto de Sergio Moro no Ministério da Justiça. Entre os nomes cotados, está o do desembargador aposentado de São Paulo Ivan Sartori, o do desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores, ex-presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região,e o advogado-geral da União, André Mendonça, e também o do ministro da Secretaria Geral da Presidência e subchefe para Assuntos Jurídicos, Jorge Oliveira.
A ala militar também tem defendido que Bolsonaro indique para suceder Moro o nome de um jurista renomado ou de alguém que tenha o mesmo tamanho do ex-juiz. Neste caso,sobe de cotação o desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores, ex-presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região que deu toda cobertura para que o então juiz da 7a. Vara Criminal de Curitiba Sergio Moro,pudesse desenvolver com independência e tranquilidade seu trabalho à frente dos processo da Operação Lava Jato.

Coube a Thompson Flores,garanir em julho de 2018,a decisão do juiz Sérgio Moro, desautorizando decisão de um desembargador plantonista do TRF4 que havia determinado, de forma irregular, a  soltura do ex-presidente Lula.

Deixar uma resposta