CASO GAMP AMPLIA INVESTIGAÇÃO

O caso do Gamp, Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde , empresa terceirizada prestadora de serviços de Saúde pra Canoas, já tem 60 pessoas investigadas, mas só quatro nomes foram divulgados até agora. Os presos estão sendo concentrados na penitenciária de Canoas, onde estão o médico Cássio Souto Santos, ex-presidente do Gamp e Márcio Bósio, secretário da Saúde do ex-prefeito Jairo Jorge, PDT.

Deixar uma resposta