Viamão poderá ter nova eleição. Inelegibilidade do eleito está com o TSE.

Considerado inelegível em parecer do Ministério Publico Eleitoral, que apontou suas contas rejeitadas no período de 2013 2016 pela Câmara de Vereadores, Valdir Bonato (PSDB) recorreu e venceu uma eleição apertada em Viamão, com diferença de 320 votos sobre o segundo colocado. O fato gerador da inelegibilidade de Bonatto foi um apontamento do Ministério Público de Contas de prejuízos à Prefeitura de Viamão de mais de R$ 17 milhões de reais.

Agora, um recurso da oposição encontra-se no TSE, com a relatoria do ministro Alexandre de Moraes. Há o risco de ocorrer nova eleição em Viamão.

Deixar uma resposta