Silencio da mídia: Ditador Maduro da Venezuela fala na ONU e ignora denúncias de crimes contra os direitos humanos.

Diante do silêncio da grande mídia,que criticou apenas Jair Bolsonaro, e menos de uma semana depois da missão especial do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas ter divulgado um relatório no qual representantes da organização dizem, pela primeira vez, que a partir de 2014 foram cometidos crimes de lesa humanidade na Venezuela, o ditador Nicolás Maduro discursou nesta quarta-feira na Assembleia Geral virtual e, sem mencionar o documento, reafirmou “nosso compromisso com o respeito dos direitos humanos”. Numa clara reação ao mais contundente trabalho de investigação sobre violações dos direitos humanos no país, o chefe de Estado, considerado pela missão o principal responsável pelos crimes, afirmou que seu governo “trabalha pela reconciliação nacional”

Deixar uma resposta