Senador Irajá, suplente e filho da senadora Katia Abreu, acusado de estupro em Brasília.

Um boletim de ocorrência por estupro foi registrado na madrugada desta segunda-feira, 23, no 14º Distrito Policial de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, contra o senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO), filho da também senadora Kátia Abreu (PP-TO).
A senadora foi ministra da Agricultura no governo de Dilma Rousseff.
O documento aponta que a vítima é uma modelo de 22 anos, que afirma ter conhecido o parlamentar durante um almoço no Jockey Club, na zona sul da capital paulista, no último domingo, 22. Na sequência, segundo o registro da ocorrência, os dois seguiram para a casa noturna Café de La Musique, onde ela teria sido dopada, perdido a consciência e acordado em um flat, no Itaim Bibi, já sendo abusada pelo senador.Ela diz que o acompanhou à casa noturna Café de La Musique com um outro amigo dele, foi dopada, perdeu a consciência e acordou em um flat, no Itaim Bibi, já sendo abusada pelo parlamentar.
O boletim de ocorrência, relata que a vítima teria acordado com o investigado em cima dela, a penetrando sem preservativo, e dizendo frases como: “agora, você é minha” e “estou apaixonado”. Ela relatou à polícia que ficou com medo de apanhar e, por isso, não resistiu ao abuso, mas que pedia insistentemente para ir ao banheiro e tomar água, e que ele não deixava. Quando conseguiu ir ao banheiro, segundo ela conta, após dizer que estava passando mal, se trancou e começou a pedir socorro.

Deixar uma resposta