O CASO GAÚCHO

No caso do Rio Grande do Sul, estas dissidências têm um significado maior, já que o vice de Meirelles, Germano Rigotto do MDB, é gaúcho. Assim como a vice de Alckmin,a senadora Ana Amélia,do PP. No PP,o próprio candidato ao Senado Luiz Carlos Heinze abriu seu voto antecipadamente,em favor de Bolsonaro. Ontem,o deputado Onyx Lorenzoni articulou com a deputada Tereza Cristina (DEM-MS), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária,o apoio da bancada ruralista que emitiu uma nota oficial de apoio a Bolsonaro ainda no primeiro turno.

Deixar uma resposta