NÃO HÁ CERTEZA DE QUE RECURSOS DO PRÉ-SAL VIRÃO PARA ESTADOS E MUNICÍPIOS

NÃO HÁ CERTEZA DE QUE RECURSOS DO PRÉ-SAL VIRÃO PARA ESTADOS E MUNICÍPIOS

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem restrições com a ideia anunciada de dividir com os Estados o dinheiro a ser arrecadado com o megaleilão de áreas de petróleo previsto para o ano que vem. Estima-se que o leilão pode arrecadar entre R$ 100 e R$ 130 bilhões. A proposta partiu do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), que disse que o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, havia se comprometido a estudar a ideia.

Guardia lembra que a União passa por um problema fiscal gravíssimo, e os recursos do leilão – previstos em cerca de R$ 100 bilhões – já fazem parte da contabilidade da equipe econômica para ajudar a melhorar esse quadro em 2019. A renegociação da sua dívida, e a participação nos resultados deste leilão, é uma aposta do futuro governo do Rio Grande do Sul.

Deixar uma resposta