CORREIOS: MONOPÓLIO E PREJUÍZO

O caso dos Correios também é singular. Detentora do monopólio postal no pais,a empresa consegiiu a proeza de acumular nos últimos quatro anos,um rombo estimado em R$ bilhões. O uso dos cargos de direção dos Correios como moeda de troca política é apontado como o principal causador de estragos na companhia ao longo dos anos. A indicação política de diretores, e até de cargos de escalões mais baixos, tem colocado a estatal nas mãos de pessoas com pouca experiência em gestão,segundo avaliação de analistas. Os Correios possuem mais de 100 mil funcionários e 6 mil agências espalhadas pelo país, a estatal tem uma estrutura complexa e precisa ser administrada por quem entenda sua operação. A venda a uma empresa privada parece ser mesmo a melhor solução.

Deixar uma resposta