REFORMA DA PREVIDÊNCIA: PAUTA URGENTE

Em editorial,o Estadão lembra que “no ano passado, convém lembrar, o rombo no Regime Geral de Previdência Social foi de R$ 182 bilhões, 21,5% maior do que em 2016. Já o déficit do Regime Próprio de Previdência Social, que atende os servidores públicos, foi de R$ 86 bilhões em 2017, 12% maior do que no ano anterior. Não é necessário muito esforço para concluir que, caso nada seja feito, os resultados do próximo ano serão ainda piores e o próximo governo tende à paralisia. Hoje, mais da metade do Orçamento da União – 56% – é consumida por despesas com pensões e aposentadorias.Os candidatos tinham a obrigação de informar à Nação como pretendiam solucionar o grave problema do déficit da Previdência. Se mantida daqui para a frente, a omissão observada na campanha eleitoral haverá de inviabilizar o futuro governo e trazer severas consequências ao País.”

Deixar uma resposta