Presidente da Federasul critica modelo que impede atividade econômica no RS

Em entrevista à ´Rádio Gaucha em Porto Alegre, a  presidente da Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul), Simone Leite, criticou a relação do governo do Estado com o setor produtivo diante da pandemia do coronavírus. Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, ela também fez críticas ao fechamento de atividades econômicas imposto pelo modelo de distanciamento controlado.

Ela criticou a interrupção das atividades econômicas, e disse que o modelo adotado pelo governo gaúcho não tem lógica: “interrupção total (de atividades) é que não é possível. Até porque não temos igualdade de oportunidades. Tem lojas com condições sanitárias iguais sendo tratadas de forma diferente. (…) Tem supermercado que vende flores, mas a floricultura está fechada. Isso que gera toda uma revolta na classe empresarial. Uma classe que carrega esse Estado nas costas — afirmou.

 

Deixar uma resposta