O DESPACHO DE GILMAR MENDES

Gilmar Mendes,ao proibir a investigação, despachou declarando que “A decisão reclamada ultrapassou os limites da legalidade ao deferir a medida cautelar em desfavor de José Roberto Batochio. Além de não restarem devidamente demonstrados, de forma pormenorizada, os crimes cometidos pelo advogado no decreto autorizador da medida, este extrapola qualquer juízo de razoabilidade ao se estender a clientela de José Roberto Batochio e a outros profissionais”, despachou o ministro.

Deixar uma resposta