Jair Bolsonaro acertou ao defender tratamento precoce? Especialistas agora dizem que Sim!

O secretário estadual da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto, num balanço das ações voltadas ao enfrentamento do novo coronavírus, admitiu em entrevista coletiva, que houve um erro inicial no enfrentamento ao Covid-19:

“Eu acho que o mundo inteiro pautou uma coisa chamada ‘não vá ao hospital, espere ter falta de ar’, e a gente viu no decorrer da evolução, acho que o mundo errou, o CDC errou, a OMS errou. É preciso que se diga claramente”, apontou.

O secretário afirmou que, ao longo da pandemia, “o atendimento precoce provou ser eficaz no melhoramento da condição clínica do paciente”.

“A gente viu que, quando esse doente chega mais precoce, você melhora a qualidade da estratificação do risco, melhora o resultado do tratamento. Acho que essa forma de comunicar poderia ter sido melhor”, avaliou.

Vidas teriam sido salvas

Ao tomar conhecimento da entrevista do médico Carlos Roberto Martins, especialista e secretário da Saúde do Ceará, o presidente Jair Bolsonaro comentou:

“Dezenas de milhares de vidas poderiam ter sido salvas se essas pessoas tivessem humildade, e reconhecessem que é o médico quem receita o que deve ser prescrito ao paciente (Hidroxicloroquina ou outro medicamento).”

Deixar uma resposta