EM DEZEMBRO DE 2017, INVESTIGAÇÃO SOBRE RECEBIMENTO DE PROPINA PARA SOLTAR GAROTINHO.

Quando ocupava o cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, em dezembro de 2017 pediu para que o Corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio Noronha, e ao diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, “tomem providências” para investigar áudio em que é acusado de tomar propinas para soltar o ex-governador do Rio Anthony Garotinho e tirar a tornozeleira de Rosinha Garotinho.

Em áudio atribuído ao juiz eleitoral Glaucenir Oliveira, da Vara de Campos dos Goytacazes, que mandou prender Anthony Garotinho pela primeira vez, é mencionada “mala grande” ao ministro Gilmar Mendes, que determinou a soltura do ex-governador.

O autor do áudio, que diz ser “Glaucenir”, afirma ter conversado com o juiz da 100ª Vara de Campos dos Goytacazes a respeito da soltura de Rosinha Garotinho.

Deixar uma resposta