VAMOS DESAPROPRIAR AS ESCOLAS “FILANTRÓPICAS”?

A insistência de escolas particulares de todo o país, muitas delas mantidas por congregações religiosas “sem fins lucrativos”, e usufruindo de preciosos incentivos fiscais – leia-se isenção de impostos – em pregar de forma dissimulada a doutrina socialista, com foco em especial na repartição de riqueza, estimula a idéia de que não se oporiam à desapropriação destes estabelecimentos. Assim,o Estado poderia repassar esse ensino – que é caro, e já foi de boa qualidade – a todo o universo de brasileiros, sem a cobrança das altissimas mensalidades que estas “entidades filantrópicas” praticam.

Deixar uma resposta