UMA TENTATIVA DE CONTER A JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE

A imprevisão criada por decisões judiciais mandando estado e municipios custearem medicamentos e tratamentos fora da lista de pacientes que aguardam por procedimentos semelhantes,tornou-se um problema grave para os gestores públicos. Como forma de amenizar este quadro, o governo do Rio Grande do Sul assinou um acordo de cooperação com a Defensoria Pública para estes impases sejam discutidos na esfera administrativa, antes da judicialização. que impasses sejam resolvidos, primeiro, na esfera administrativa. A situação é tão séria,que a judicialização tem trazido para a secretaria da Saúde, despesas imprevistas que correspondem a 24% do orçamento da saúde.

Deixar uma resposta