Tristeza com a morte de Paulinho, vocalista do Roupa Nova

O cantor Paulo César Santos, o Paulinho, integrante do grupo Roupa Nova, morreu na noite desta segunda-feira. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa D’or, na Zona Sul do Rio.

O cantor de 68 anos que tinha passado, em setembro, por um transplante de medula óssea para tratar de um linfoma. Ele tinha respondido bem ao tratamento, mas contraiu Covid e precisou ser novamente internado.

Trajetória

À frente do Roupa Nova, desde a década de 1970, quando o grupo ainda se chamava “Os Famks” e depois “Os Motokas”, Paulinho foi o dono da voz responsável por embalar os grandes sucessos do grupo, como “Whisky a Go-Go”, “Meu universo é você”, “Sensual” e “Canção de Verão”.

Natural do Rio de Janeiro, o percussionista e vocalista deu seus primeiros passos na música, no início da década de 1970, ao se apresentar em bailes da cidade com a banda Los Panchos Villa.

Durante os mais de 40 anos em que esteve na banda, o artista dividiu o palco com outros importantes nomes da música brasileira e internacional como a banda The Commodores e as cantoras Ivete Sangalo, Zélia Duncan e Elba Ramalho.

Em 2009, o cantor recebeu junto com o grupo o Grammy Latino de “Melhor álbum pop contemporâmeo brasileiro”.

Deixar uma resposta