TRIBUTAÇÃO A CARREIRAS JURÍDICAS PODE CHEGAR A 46,5% .

O ministro Luis Roberto Barroso, do STF, foi sorteado para a relatoria da ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) com pedido de cautelar proposta por entidades que representam categorias do meio jurídico, para suspender as novas alíquotas de contribuição aprovadas pela Reforma da Previdência,que entram em vigor dia 1° de março. As associações tratam a nova regra como “confisco”, projetando que 46,5% de parcela expressiva dos membros do Judiciário e do Ministério Público serão consumidas por tributação.

Deixar uma resposta