TRIBUNAL DE CONTAS PROIBE TERCEIRIZADOS NO SAMU

TRIBUNAL DE CONTAS PROIBE TERCEIRIZADOS NO SAMU

Em decisão monocrática, a conselheira-substituta do Tribunal de Contas do Estado, Daniela Zago, suspendeu a licitação da prefeitura de Porto Alegre que pretendia contratar motoristas de ambulância para atuação no SAMU,Serviço Móvel de Urgência. O entendimento da conselgeira-substituta é o de que não é possivel a contratação de terceirizados ligados a cooperativas para a prestação desse serviço.

Deixar uma resposta