Suspensão de contratos pela prefeitura fecha 207 creches comunitárias em Porto Alegre.

O anúncio da prefeitura de Porto Alegre,da suspensão dos contratos com 20 creches infantis da capital gaúcha,que formam uma rede comunitária que atende 20 mil crianças de zero a cinco anos e 11 meses na Capital, vai causar o desemprego de 4 mil funcionários.
A situação é mais grave,porque a suspensão dos contratos é retroativa a 1º de abril e tem, entre as principais justificativas, o agravamento da situação fiscal do município, com projeção de queda da receita em no mínimo 25%.
Estes pequenos estabelecimentos, sem capacidade financeira, não contavam com a suspensão dos pagamentos retroativamente a 1° de abril,e foram pegos de surpresa pela medida.

Deixar uma resposta