STF SINALIZA QUE NÃO TEM PRESSA EM DECIDIR SOBRE FUTURO DA LAVA JATO

O STF (Supremo Tribunal Federal) deixou claro ontem que não atribui maior relevância à anulação de uma sentença da Lava Jato e que pode gerar uma reviravolta na operação, afetando uma das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os ministros estáo decidindo se réus delatores devem apresentar suas considerações finais em processos antes dos demais acusados e se ações que não seguiram esse rito anteriormente devem ter suas sentenças revistas.O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na corte,foi o único a votar ontem e rejeitou pedido de habeas corpus de Márcio de Almeida Ferreira, ex-gerente de Empreendimentos da Petrobras, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. A sessão foi adiada.

Deixar uma resposta