SOBRE A DELAÇÃO DE ANTONIO PALLOCI

Dividida em 23 anexos, a delação agora homologada e tornada pública pela Justiça, de Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil dos governos Lula e Dilma,e homem forte do PT, desvenda em dois momentos,dados importantes para que o leitor faça sua devida análise. No anexo 19, Palocci relata a ação para a aprovação da MP 592/2012, a MP dos Portos, pela qual o PT recebeu propinas. O ex-presidente Michel Temer,até então,vinha sendo acusado de ser o beneficiário dessa MP. E o Anexo 23,que relata “o pagamento de vantagens aos conselheiros do Carf, para sustar processo em desfavor da RBS”.

Deixar uma resposta