Sistema identificou 76 mil presidiários tentando receber auxílio emergencial para trabalhadores.

O governo identificou tentativas de fraude por presidiários, no processo de liberação do beneficio emergencial. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou na quinta-feira que o governo identificou cerca de 76 mil pessoas que estão no sistema carcerário e que tentaram receber o auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais. Segundo o ministro, as tentativas configuram fraude e os pedidos não foram aceitos.

Onyx foi objetivo ao afirmar que “este auxílio não é para bandido nem para presidiário. Os R$ 600 são para trabalhadores, pessoas de bem, vulneráveis, para pessoas que precisam ser protegidas”, declarou, durante coletiva de imprensa do Palácio do Planalto.

Deixar uma resposta