ROMPIMENTO INVISÍVEL

O deputado Fabio Ramalho, do PMDB, vice-presidente da Câmara, promoveu ontem um movimento isolado, anunciando o rompimento com o governo, depois da indicação de Serraglio. Ele defendia a indicação de um mineiro para o ministério da Justiça. Na verdade, o governo deixou de levar a sério o deputado mineiro, depois que ele,em profunda avaliação política, concluiu que o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, “tem influencia zero no governo e no Congresso”.

Deixar uma resposta