ROMBO DOS CARTÓRIOS EXTRAJUDICIAIS

Agora foi em São Paulo. Três cartórios extrajudiciais, situados nas praças de São Paulo, Guarulhos e Santos, deixaram de repassar valores devidos ao Fundo Especial de Despesa do Tribunal de Justiça, ao Fundo de Compensação dos Atos Gratuitos do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Complementação da Receita Mínima das Serventias Deficitárias e à Carteira de Previdência das Serventias não Oficializadas da Justiça do Estado e também não pagaram imposto de renda. As dívidas dos cartórios chegaram a cerca de R$ 57 milhões.

Deixar uma resposta