RITMO DAS REFORMAS MOSTRA FORÇA POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO GOVERNO TEMER

Focado nas reformas, presidente Michel Temer tem obtido vitórias importantes no Congresso Nacional. Foto Divulgação / Agencia Brasil
Focado nas reformas, presidente Michel Temer tem obtido vitórias importantes no Congresso Nacional. Foto Divulgação / Agencia Brasil

As especulações de que o governo do presidente Michel Temer estaria debilitado são rechaçadas tanto pelas principais lideranças politicas e empresariais do país,quanto por analistas de peso da cena brasileira. Ontem, em editorial, o “Estadão” abordou o tema, avaliando que “não foram os parlamentares que o escolheram para chefiar o Executivo federal. Foi o povo que elegeu Michel Temer em 2014 como vice-presidente da República e, por força desse voto e em obediência aos ditames constitucionais, coube-lhe assumir a Presidência da República após o impeachment de Dilma Rousseff. Sob esse aspecto, não cabe fazer qualquer diferenciação entre Michel Temer e todos os outros presidentes da República após a Constituição de 1988. Quando petistas negam reconhecimento ao governo de Michel Temer, estão na prática jogando pedra também sobre os mandatos de Lula e Dilma, que tiveram o mesmo fundamento do atual ocupante do Palácio do Planalto.” O editorial sugere ainda que, “se o governo de Michel Temer tivesse a anemia que alguns insistem em diagnosticar, teria sido impossível aprovar a reforma trabalhista. Antes, não teria aprovado o teto de gastos públicos ou a reforma do ensino médio. Se faltasse a tão falada governabilidade, seria impensável a discussão sobre a reforma da Previdência.”

Deixar uma resposta

O Blog de Flavio Pereira