Pressão do STF: Ministro Lewandowski dá prazo para Anvisa liberar vacina chinesa, mesmo com documentação incompleta.

O negócio bilionário da vacina chinesa está revelando uma rede de apoiadores em vários níveis do País.

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a autorização para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) libere o uso emergencial de vacinas em até 72 horas após o pedido.

A vacina chinesa tem indice de eficácia de apenas 50,3% segundo dados do Butantan,e de 49% segundo especialistas internacionais. 

O partido Rede Sustentabilidade ingressou no Supremo Tribunal Federal para que a Anvisa libere em até 72h o registro da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan, mesmo sem a documentação completa.

O pedido foi juntado na ação que tramita no Supremo sob a relatoria do ministro Ricardo Lewandowski que questiona aspectos da vacinação da população contra a Covid-19, também ajuizada pela Rede.

Deixar uma resposta