PGR pede que STF investigue atos públicos pela democracia,mas ignora ações violentas do MST.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou nesta segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para investigar atos públicos realizados em diversas cepitais brasileiras e que segundo ele, podem atentar contra a Constituição e o estado de direito pelo país.
O pedido da PGR ao STF surpreende, na medida em que outros atos,como invasões violentas de propriedades urbanas e rurais promovidas por entidades clandestinas como o MST nunca mereceram este rigor,tanto do Ministério Publico,como do Supremo Tribunal Federal.
Desde março, Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) invadiram o pátio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Porto Alegre.
Não houve qualquer manifestação de indignação pela invasão, por parte das instituições encarregadas de zelar pela Constituição.

Deixar uma resposta