PENSANDO NA PRESIDÊNCIA EM 2022, DÓRIA VAI BUSCAR ATÉ APOIO DE LULA E DE EX-PRESIDENTES

Os movimentos políticos do governador de São Paulo, João Dória (PSDB) para a sua candidatura a presidente da República em 2022, quando poderá enfrentar Jair Bolsonaro, aproveitando a visibilidade que a pandemia do Coronavírus criou, abrindo-lhe um palanque eleitoral para todo o país, terão um novo e arriscado passo.

Terminada a pandemia, o governador João Dória tenciona aproximar-se de Lula de forma camuflada, para ter o seu apoio na disputa presidencial de 2022.

O apoio de Lula não seria explícito. Seria um acordo de não-agressão, para que João Dória não recebesse críticas e denúncias pesadas dos petistas na campanha eleitoral.

Para mostrar que dialoga com todos, Dória quer mostrar ainda apoios, além de Fernando Henrique Cardoso, também dos ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor, e Michel Temer. Passada a fase mais aguda da pandemia, as articulações do pré-candidato à presidência João Dória serão mais intensas.

Deixar uma resposta