Para queimar imagem de Jair Bolsonaro, Rodrigo Maia senta em cima de projeto e não libera R$ 177 bi para combater Covid-19

Parece inacreditável, mas fica evidente o propósito de  desgastar o Governo Federal, em especial o presidente Jair Bolsonaro, na atitude do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) ao sentar em cima do projeto do deputado Mauro Benevides (PDT-CE) que retira RS 177 bilhões de fundos setoriais parados no Tesouro Nacional, para combater a pandemia. O tema foi levantado pelo jornalista Cláudio Humberto, e embora alguns desmentidos, realmente procede. O uso destes recursos, que estão depositados em 29 fundos, evitaria que o Governo Federal fizesse uso de outras receitas que afetam o controle do déficit fiscal. O Governo Federal fez a sua parte, e pediu urgência na votação do projeto do deputado Benevides, mesmo sendo ele um integrante da oposição. Mas Rodrigo Maia não inclui o projeto na pauta de votação para tentar desgastar o governo junto à opinião publica. Enquanto isso, o combate ao Covid-19 deixa de receber mais R$ 177 bilhões.

Valor total nos fundos chega a R$ 253 bi

Pelos cálculos de Benevides, os recursos acumulados em todos os fundos é R$ 253 bilhões. O projeto original prevê a desvinculação de R$ 177 bilhões desse total, mas o deputado admitiu que há pressão para a retirada de alguns, o que deve reduzir o valor para cerca de R$ 160 bilhões. A conta única tem hoje R$ 1,2 trilhão, mas boa parte está carimbada, inclusive o dinheiro dos fundos.

Deixar uma resposta