Para não perder negócio bilionário com a vacina chinesa, Dória pede pressa para liberação: “não é hora da ciência”.

O Governador de São Paulo João Dória, que vinha alinhando seu discurso de fechamento das atividades com a afirmativa de “seguir a ciência”, agora mudou o tom,e pediu pressa da Anvisa para liberar a vacina Coronavac chinesa, cujos relatórios apresentam dados inconsistentes, com percentuais de eficácia que especialistas afirmam ser inferiores a 50%.

A epidemiologista Denise Garrett, vice-presidente do Instituto Sabin, de Washington, calculou a taxa geral de eficácia da Coronavac com base nos números apresentados ontem pelo Butantan e chegou à taxa de 49% de eficácia.

Deixar uma resposta